Mulheres no Marrocos: existe o risco?

Eu já ouvi duas histórias diferentes sobre mulheres brasileiras sequestradas no Marrocos para serem vendidas como escravas sexuais. Ambas histórias eram de “amigas de uma amiga de uma conhecida minha”. Dentre as histórias, vários alertas para eu me cuidar. Fui atrás dessas histórias e não achei nenhuma reportagem, relato, nota, post em rede social de nenhuma família das possíveis vítimas. Fui atrás dos dados de violência no Marrocos, vindo de órgãos americanos, por exemplo, e nenhum cita esse tipo de violência. Eu mesma nunca vi nada que sugerisse algum risco de sequestro a mim ou a qualquer outra mulher. Mas, então, as histórias são reais? Podem ser, sim. São histórias possíveis, afinal, crime, violência e absurdos inimagináveis estão por todos os lados.

Dito isso, então, o que fazer se você é mulher e quer vir ao Marrocos com sua família, marido, amigos ou até mesmo só entre amigas mulheres prontas para explorar essa parte da África? Separei algumas dicas não só para as mulheres, mas para de uma maneira geral todos evitarem problemas com malandros, mal entendidos etc.

1. Programe sua viagem com empresas de confiança: essa é a dica número 1, a dica de ouro! Procure um receptivo no Marrocos com empresas sólidas, conhecidas, sérias. A linha que separa a melhor experiência da sua vida e uma experiência ruim no Marrocos é bem tênue. Saber como lidar com imprevistos é o grande divisor de águas e a ajuda mais importante que você pode ter ao ter ao seu lado uma empresa preparada para isso, com guia, motorista e carro muito bem preparados. A melhor empresa que eu conheço no Marrocos se chama Morocco Imperial Bike e Turismo; =P

2. Evite sair do grupo: Sabe aquela história do “vou ali e já volto”? Pois bem, não vá sozinha. Espere o seu grupo e siga com eles. Isso evita que você ande sozinha por uma Medina, por exemplo, se perca, entre em uma viela estreita, escura, onde fica difícil lembrar o caminho de volta;

3.Evite hotéis na Medina se você não conhece o local: Alguns hotéis lindos e maravilhosos, com preços incríveis e serviço 5 estrelas, ficam em ruelas com acesso muito difícil na Medina, em todas as cidades. A experiência de estar em um Riad é maravilhosa, mas procure dicas de quem já se hospedou nesse tipo de local ou então deixe que seu agente de viagens recomende algum Riad para você. Andar sozinha na Medina, a noite, por exemplo, é tarefa árdua. Assim evitamos que algum engraçadinho se aproveite de sua vulnerabilidade;

4.Vista-se apropriadamente: As mulheres aqui não precisam andar de burca e nem coberta da cabeça aos pés. Porém, em um país onde todos se cobrem, é de bom tom manter a compostura, certo? Pode, sim, usar regata, short, saia, mas eu não recomendo nada extremamente curto, decotado, transparente ou algo mais vulgar, digamos assim. É sempre bom ter um lenço em mãos para cobrir os ombros e o colo caso você se sinta desconfortável em alguma situação. Um exemplo: as pessoas aqui não se tatuam, e como eu tenho algumas tatuagens espalhadas pelo corpo, muitas vezes ando de manga comprida ou com um lenço para não mostrar as tatuagens e assim evitar conversinha fiada que alguns homens podem puxar, entende? É só uma questão de evitar uma situação desconfortável;

5.Durma no Deserto, mas escolha bem a empresa que vai te levar: Passar a noite no Sahara é uma das coisas mais legais do mundo para quem nunca fez. É realmente como entrar em um livro ou em um filme, porém saiba para onde está indo e com quem. Existem várias empresas que operam essa viagem ao deserto e vários locais onde você pode passar a noite. O deserto do Sahara é enorme, há várias regiões possíveis como Merzouga e Ouazarzate. A experiência será excelente em qualquer região desde que você programe com alguém de confiança. Para entrar ou sair de qualquer parte do deserto você pode ir de avião ou carro, porém, sempre, em qualquer localização, o deslocamento de carro envolve estradas sinuosas, pistas ruins em algum momento, áreas inóspitas sem postos de parada, por exemplo. Por isso, estar dentro de um carro preparado para esse deslocamento é o mais importante. Evite ir e vir de ônibus comum ou até mesmo algumas excursões que você compra o pacote na hora. As instalações no deserto também merecem atenção: qual tipo de tenda, acampamento, banheiro, divisão de tendas, tipo de cama ou onde vai dormir etc;

6.Na dúvida, grite: se sentiu ameaçada, ofendida, diante de algo que possa ser um risco? Grite! As penas para os crimes no Marrocos são extremamente pesadas, então ninguém quer ser pego fazendo algo errado. E pode ter certeza que os bandidos aqui são caçados e presos. Por isso, caso alguém esteja pensando em fazer algo errado com você – seja uma aproximação física, uma tentativa de furto etc – grite por socorro, grite qualquer coisa, e você espantará a pessoa. Por exemplo: outro dia eu estava correndo a noite, em uma rua perto da minha casa. Meu marido e meus amigos estavam parados bem próximos de mim, mas como a rua estava um pouco escura, um homem não viu e achou que eu estava sozinha. Ele falou algo para mim, que eu não entendi, mas respondi em um quase grito: fala com meu marido! Ele está ali, ó! O sujeito arrancou com o carro numa velocidade que até eu me assustei. Ele entrou em pânico. Pronto, problema resolvido. Outras palavras mágicas que espantam os espertinhos:

  • Police Touristique ou Gendarmarie (em francês, pronuncia-se gendarmarri) : são policias do Marrocos e só de você citar esses nomes para alguém que se aproxime ela já vai espanar porque não vai querer que você chame a polícia turística ou algum guarda da Gendarmarie Royal;
  • Hchouma ou Hchouma Alik (pronuncia-se chuma ou chumalik): Significa “que vergonha” ou “que vergonha, Deus está vendo”. Isso é bastante ofensivo para os marroquinos. Quando você diz isso a eles é como se espantasse-os com um pé no peito, ainda mais falando em árabe;
  • La, Chukran (em árabe, pronuncia-se como se escreve mesmo): Significa “não, obrigada”. Saber dizer não gentilmente, porém em árabe, também faz toda a diferença. Os que estão te oferecendo algo para comprar, por exemplo, param na hora.

7.Evite estar vulnerável: essa dica vale para qualquer viagem em qualquer país. E a regra aqui não muda. Evite ir sozinha onde não conhece, evite falar com alguém que não te soa como alguém confiável, não vá entrando em lojinhas ou vielas acompanhada de alguém que queira te mostar algo, mas que está lá no fundo, sabe? Evite atitudes que possam parecer vulgares como dançar no meio de uma medina, sem que haja um motivo como um grupo de apresentação típica etc (sim, isso acontece MUITO!), evite sair perguntando quantos camelos você vale porque isso pode parecer que você tem um preço, evite andar sem guia pelas Medinas;

8. Não alugue carro sozinha: Essa ideia de “ah! Vou alugar um carro e fazer uma road trip com meus amigos ou amigas pelo Marrocos” definitivamente é uma péssima ideia. Temos muitas auto estradas ótimas, maravilhosas, com vários postos de parada excelentes, porém temos uma quantidade ainda maior de estradas vicinais, pequenas, escuras, sem estrutura, com buracos, penhascos e outros agravantes que exigem alguém que conheça a região, que saiba dirigir naquele local e que esteja com um veículo preparado para esse deslocamento. Além disso, aplicativos como Waze e Google Maps nem sempre funcionam, ou seja, você precisa MESMO conhecer a região;

9.Não faça aqui nada do que você não faz na sua cidade: Essa á outra regra de ouro. Na sua cidade você anda de bolsa aberta, com o celular no bolso, que facilmente pode ser tirado, abre a carteira cheia de dinheiro no meio da rua? Eu acredito que não. Então, aqui também vale, como em qualquer lugar do mundo. No Marrocos, não há assaltos a mão armada nem nada disso, porém batedores de carteiras e espertinhos temos em todos os países desse mundo;

10.Evite o barato que sai caro: Muitas pessoas nos procuram para programar suas viagens para o Marrocos, mas na hora que comparam o preço de uma agência como a nossa e de um guia “avulso” que o acompanha durante a viagem, acabam optando pelo guia, com carro alugado ou deslocamentos de ônibus. No fim da viagem, já ouvi muitas palavras de arrependimento sobre essa opção porque diante de um problema, nem sempre o guia está com você, ou fala a sua língua, ou está disposto a fazer o melhor para você. Nesses casos, os problemas ou os gastos ultrapassam o valor que o grupo pagaria para uma empresa, como a Morocco Imperial Bike, acompanha-los 24h durante toda a viagem. Todos estão sujeitos a problemas de saúde ou de outras naturezas em viagens ou em suas casas, por isso, longe de sua estrutura, busque a segurança. Acredito que o maior agravante de possíveis problemas que possam surgir é a língua e a falta de estrutura em algumas regiões do Marrocos. Aqui fala-se árabe, berbere e francês, porém o árabe é um árabe local, que se chama Darija. O berbere tem mais de 50 variações dele dependendo de onde você está, e o francês só é falado por quem estudou a língua, ou seja, pode complicar bastante. Isso eu digo, obviamente, em locais não turísticos, como estradas, postos, alguns hospitais, na polícia, na Alfândega (apesar de ser em um aeroporto, zona absolutamente turística). Os mercados, souks, Medinas, hotéis, monumentos, restaurantes, lojas estão muito bem preparados para receber turistas de qualquer lugar do mundo.

Bem, obviamente eu não quero assustar ninguém sobre viajar ao Marrocos. Aqui é realmente um dos locais mais gostosos e seguros de se visitar. Jamais tivemos qualquer problema ou imprevisto grave com nossos clientes, porém, estamos em um local com cultura e língua completamente diferentes do Brasil e diante disso devemos nos programar, certo?! A ideia do texto é desmistificar essa história do sequestro de mulheres. Ninguém vai te enfiar um capuz preto no meio da rua e sumir com você para sempre, exceto se você mesma se colocar em uma situação de risco. As dicas que eu dei são para que nenhuma má experiência aconteça.

O Marrocos tem milhares de coisas bacanas para conhecer, para degustar, para aproveitar, sem qualquer tipo de risco. Programe-se, curta o pré viagem escolhendo bem onde você vai, com quem vai. Busque informações sobre regiões, restaurantes, baladas. Esteja rodeada de pessoas do bem, de empresas competentes, de quem quer o seu melhor acima de tudo. E lembre-se sempre: ninguém tem uma experiência mais incrível no Marrocos do que aqueles que viajam com a Morocco Imperial Bike e Turismo, ta? =P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s