Declaração de amor aos áudios de 4 minutos do WhatsApp

Com o passar dos dias, a distância física se torna emocional também. Os assuntos vão entrando em escassez, o que era sempre passa a ser nunca.

Fico imaginando como era a vida de quem mudava de país antigamente, com telefonista tendo que fazer as ligações, sem internet, com as cartas demorando semanas e semanas para chegar. As emoções eram mantidas? A saudade fazia o amor transbordar? O que eu sinto é que a distância física é enorme, mas as redes sociais te deixam cara a cara com todos, todos os dias, dando aquela sensação de “ah, eu o vi ontem. Sei exatamente onde ele foi e com quem, então tudo bem”. Será?

Na verdade, isso vale para qualquer distância, seja para quem está a 10km de você, mas você não vê há 10 anos, seja para quem está a 10.000km de você e você não vê há 10 dias. De uma forma ou de outra, passa a ser solitária a jornada.

Fora da sua casa, a maioria das conversas passam a ser rasas. Você está formando um hall de amizades ainda, é aquela fase em que você fala sobre o básico, sobre o que gosta de fazer, sobre como vivia em seu país. As grandes e profundas discussões não acham espaço. Algumas vezes, a língua é um dos fatores dessa superficialidade. Como se expressar em outra língua? Como se fazer entender se você não consegue saber se aquela frase tem o sentido e a profundidade necessários?

Se um dos maiores – ou o maior – desafios do universo é a relação humana, a relação com os outros, com o diferente, com o que pensa de outro modo, por que terceirizar essa relação aos posts publicados nas redes sociais? Temos que meter a mão na massa e manter viva a convivência. A distância existe para aqueles que a aceitam.

Outro dia, no whatsapp, estava contando para uma amiga sobre duas ou três conversas que tive com amigos em comum, também por WhatsApp, e de repente ela me perguntou “E a fulana? Você sabe dela? Faz tempo que não a vejo nem falo”, e eu respondi que eu havia conversado com ela há poucos dias. Foi então que ela me disse “Caramba! Você tem falado com todo mundo!”. E eu realmente estava. Sabia mais dos nossos amigos do que ela mesma, que estava a poucos metros, muitas vezes, de muitos deles.

Nesses tempos, qualquer papo é papo. Você precisa se sentir acomodado em um “útero familiar”, acolhido pela presença dos que te conhecem. Do jogo da Olimpíada que todos assistiram a cor do esmalte preferido, passando pelo impeachment da presidenta, todos os assuntos são profundos na sua língua, com quem te entende.

Ligar a TV e assistir um jornal sangrento brasileiro faz com que você se sinta bem, muito mais que o filme de Hollywood sem legenda ou o reality show francês, por mais que você entenda tudo o que eles falam.

Você pode ter mil histórias para contar, mas querer saber do outro primeiro, é uma prova de amor e amizade. Não contar nada para que o outro conte tudo, ouvir, ouvir, ler, ouvir, não reclamar dos áudios de 4 minutos no WhatsApp… Até que os áudios de 4 minutos são sua melhor companhia. Você aperta o play e escuta a voz da pessoa, como se ela estivesse ali, enquanto faz suas coisas. Não é uma ótima companhia ouvir uma história e a voz de quem a gente ama?

Pratique mais áudios enormes para quem está longe, não importa o quanto é esse longe. Antes, as telefonistas demoravam até 4 dias para conseguir retornar uma ligação sua para o outro lado do mundo. Agora, em 4 minutos, você tem tudo o que precisa ouvir aos seus pés (do ouvido).

1 comentário Adicione o seu

  1. ilham disse:

    Que bela expressão de sentimentos , tao forte e emocionante. Fico contente em saber que voce esta conectada com todos seus amigos e familia tornando mais curta esta distância! te amamos muito ! !! bjs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s